Quarta-feira, 2 de Julho de 2008

Cruzeiros da Gafanha da Nazaré

::Cruzeiro da Gafanha da Nazaré

A propósito dos Cruzeiros da Gafanha, o Padre João Vieira Rezende diz, na sua "Monografia da Gafanha", que o primeiro de que há memória “deveria ter existido em 1584, ‘perto da ermida de Nossa Senhora das Areias’ em S. Jacinto”, segundo reza um alvará régio, com data de 20 de Maio daquele ano. E acrescenta, talvez para espanto de alguns, que considera S. Jacinto, “por muitos motivos, pertencente à região da Gafanha”, porque “era-o realmente antes da abertura da Barra em 1808”.
O autor refere depois que “o segundo Cruzeiro foi construído na Gafanha da Nazaré em data que ignoramos. Foi posterior à data da construção da demolida capela de Nossa Senhora da Nazaré e distava dela uns 550 metros para o sudeste. Ficava junto ao caminho (hoje estrada) que ligava Ílhavo com a dita capela. Inaugurada a nova igreja paroquial em 1912, foi mudado para o sítio que hoje ocupa, a 350 metros do local da demolida capela e a 750 da nova igreja matriz. É muito simples, de granito e com os seus três degraus mede 3 m.”
Desde sempre recordo que as procissões das festas da paróquia da Gafanha da Nazaré passavam, e continuam a passar, pelo Cruzeiro, habitualmente enfeitado nesses dias. Há tempos passei por lá e disso dou nota aqui com uma fotografia. Em 1994, segundo regista uma inscrição inserta na pequena rotunda que foi implantada no cruzamento de várias vias, o Cruzeiro foi mudado, mais uma vez. A inscrição diz assim: “Vila G. Nazaré 1994”
Aproveito para dizer que os cruzeiros são, obviamente, símbolos cristãos, evocativos de datas marcantes. Nada têm a ver, como algumas pessoas pensam, com Pelourinhos. Os Pelourinhos eram símbolos do poder e da justiça. Neles eram acorrentados e expostos os condenados, que sofriam castigos severos, sendo nomeadamente açoitados. Os Pelourinhos não serviam, como algumas pessoas também admitem, para enforcar ninguém. As Forcas eram construídas, para esse efeito, normalmente, fora dos povoados.

FM
::
publicado por Fernando Martins às 19:26
link do post | comentar | favorito
 O que é?
2 comentários:
De Teresa Calcao a 4 de Julho de 2008 às 16:48
Ola professor:

Espero que tudo esteja bem ,e aproveito para agradecer a recordacao que traz a nossa memoria essa foto do nosso cruzeiro,assim como as outras que nos fazem voltar atras no tempo,e nos obrigam a procurar na nossa caixinha das recordacoes,momentos das nossas vidas que ja estavam no esquecimento.
Ca vai o agradecimento pela parte que me cabe,e o desejo de que esse genero de recordacoes vao aparecendo sempre para nos deliciarem,e satisfazerem de algum modo as saudades que temos sempre da nossa terra quando nos encontramos longe.
Abencoada seja a internet,por nos dar esta facilidade de comunicacao e dialogo,pois nao sei o que seria do mundo sem ela.
Um abraco,e ate breve.

Nelson Calcao.
De Fernando Martins a 4 de Julho de 2008 às 23:05
Obrigado, meu caro

É como dizes... Os nossos antepassados viveram sem estas tecnologias... Mas hoje, sem elas, a vida seria muito monótona.
Cá vou fazendo o que posso, na esperança de ajudar alguém a mitigar saudades...

Um abraço

Fernando Martins

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Voltei à casa antiga

. Estória das secas

. Amanhã vamos ter nordeste

. Bispo de Aveiro: D. João ...

. Festa da Senhora dos Nave...

. Ruas da Gafanha da Nazaré...

. Protestantismo na Gafanha...

. Visita Pastoral de D. Man...

. FAMILIAS TRADICIONAIS NA...

. Cortejo a favor do Seminá...

.arquivos

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds